Casa Vogue

Experimentação primitiva

TEXTO E FOTO RUY TEIXEIRA

Uma homenagem a Andrea Branzi, criativo cuja história se entrelaça à do design italiano

Apesar da trajetória de vida entrelaçada à história do design italiano, nomear Andrea Branzi (1938-2023), de quem o mundo se despediu no mês passado, designer, ou mesmo arquiteto, não seria, talvez, a designação mais adequada. Branzi sempre se autointitulou projetista, com total consciência do significado intrínseco à palavra. Projeto é um substantivo que engloba um percurso, parte de uma ideia e segue por conceituação, desenvolvimento e aplicação. No raciocínio, Branzi era radical. Tanto que, recém-formado na Universidade de Arquitetura de Florença, em 1966, criou um movimento de ruptura influenciado pela música dos Beatles e Rolling Stones. A iniciativa contestava o rigor modernista das escolas alemãs Bauhaus e Ulm, além de defender um pensamento de “experimentação primitiva” em contraposição à produção industrial em série. A proposta era trabalhar com o indefinido, com o impossível, permitir que o erro pudesse definir o acerto. Ao longo do percurso destemido, atuou ainda na concepção de outros célebres grupos de vanguarda, como Archizoom, Superstudio, Alchimia e Memphis. Em contraste a uma série de afirmações, acreditava que a evolução das cidades era caracterizada pelas pessoas que nelas habitavam e na forma como elaboravam os interiores das moradias. Consequentemente, a ocupação de um lugar não era definida pela estrutura, mas, sim, pelos móveis e artefatos que compunham o espaço. Aliás, a valorização do criativo por objetos relevantes e exclusivos resultou na produção de peças em que a estética se equiparava à funcionalidade, qualidade da vertente conhecida atualmente como design-arte. Como grande pensador e acadêmico, foi cofundador da Domus Academy, escola responsável por formar a fina f lor de projetistas que levaram a Itália à posição de referência nesse âmbito. Com incontáveis atuações e contribuições para a arquitetura, o design, o planejamento urbano e a educação, Andrea Branzi foi um visionário que defendia que o caminho a se trilhar pode ser extraordinário.

Contents

pt-br

2023-11-07T08:00:00.0000000Z

2023-11-07T08:00:00.0000000Z

https://casavogue.pressreader.com/article/282127821188142

Infoglobo Conumicacao e Participacoes S.A.